24/04/2018

Como ter um Quarto Pinterest com a Desenio



Já há uns dois anos que acompanho o trabalho da Desenio, e fiquei muito feliz quando a marca entrou recentemente em contato comigo com a finalidade de fazermos uma parceria. Tive a oportunidade de escolher alguns quadros (molduras e pósteres) para vos mostrar e dar-vos a minha opinião.

A Desenio é uma marca sueca de pôsteres e molduras (lindos e super in, por sinal). Para terem uma ideia de como são os produtos visitem o instagram da Desenio, que é super inspirador.

O site é muito bem estruturado e fácil de usar (inclusive em português), pelo que o que me levou mais tempo foi  definitivamente escolher os pósteres, pois a variedade de coisas lindas que eles têm por lá é enorme!


A encomenda chegou em uma semana, e veio tudo impecável, muito bem embalado.

E muito pelo contrário do que eu pensei quando estava a fazer a encomenda, as molduras são super leves e fáceis de transportar, mas têm muito boa qualidade e um acabamento lindo.





Fiquei mesmo feliz com as minhas escolhas e o resultado final. São, sem dúvida a minha cara (principalmente o da Beyoncé, não é? Ahah). Ainda não sei bem como e onde vou colocar todos os quadros porque ainda estou em fase de remodelações no meu quarto, mas o meu amigo Pinterest há de me ajudar.

Honestamente, eu achei a relação qualidade/preço justa e acessível, em comparação com outras marcas presentes no mercado. Acho que é um belo investimento para quem quer dar um upgrade em qualquer divisão da casa, so go ahead e sejam felizes, ahah.

Mas ainda assim, tenho um mimo para vocês: se, ao efetuarem uma compra, usarem o meu código umafricana, terão 25% de desconto em qualquer póster (o desconto não é válido para molduras nem artigos "handpicked"). Promoção válida entre os dias 24 e 26 de abril!

Já conheciam a Desenio? O que acharam das minhas escolhas?

19/04/2018

Uma nova Era



Mudanças são muito bem vindas. Nem sempre são fáceis como vos contei há alguns posts atrás, quando me mudei de Lisboa para o Algarve, mas há alturas em que parece que se a mudança não for feita vamos morrer sufocados numa incógnita agonizante.

E é por isso que decidi fazer algumas mudanças aqui no blog: o Diário de Uma Africana passou a ser somente Uma Africana.

Sim, o nome do blog mudou, ligeiramente. A palavra "diário" já não me dizia muito e como o meu user do instagram (@umafricana) acabou por vingar e se tornar de facto uma marca eu resolvi estender isso para o blog.

Mas para além da pequena mudança há também um  pequeno upgrade, uma pequena (grande) vitória: um domínio próprio.



O novo endereço do blog é www.umafricana.com. Mais clean, mais profissional e mais fácil de memorizar! I'm so fucking glad! 

Finalmente pude comprar um domínio para este cantinho que tem feito as minhas alegrias desde 2013. Ando a sonhar com este pequeno investimento desde 2014, quando comecei a levar a coisa de ser blogger mais a sério, e hoje, finalmente, consegui. Para muitos pode parecer um exagero eu estar tão tão feliz com esta conquista, até porque o valor de um domínio não é nada por aí além, mas a verdade é que por muito tempo não tive como investir financeiramente neste projeto e por isso aproveitei ao máximo os recursos que tinha. Não falo só do domínio, mas também do layout por exemplo.  E agora sinto que está na hora de dar estes passos mais largos para ser mais bem sucedida na jornada em busca da realização dos meus objetivos.

É o começo de uma nova fase, uma nova era. E ainda há muito mais por acontecer, stay tunned! 

NOTA: Comprei o meu domínio no site amen.pt, uma empresa portuguesa. Farei um post a explicar o processo de compra, como foi feita a migração e quais os pros e contras de comprar um domínio. Entretanto se tiverem dúvidas, aproveitem para as deixar aqui ou no meu insta @umafricana para que as possa incluir no post.

O que acharam da mudança? Preferiam o nome antigo ou aprovam este? Quem aí já passou por uma situação destas?

23/02/2018

Porque não uso soutien?

(foto retirada do Google, não sou eu)

Faz mais de um ano que não uso soutien.

E não uso por uma razão simples: não me faz falta. É a coisa mais inútil do mundo, para mim. Mais do que militância, resistência, ou o que quer que seja, é uma escolha. A minha escolha. E uma das minhas maiores provas de autoaceitação.

Durante uns bons anos, fora todas as minhas outras inseguranças,  o facto de não ter seios grandes foi um dos meus maiores pesadelos.

Quando tinha uns 12 anos e via que todas as minhas colegas e amigas já tinham seios minimamente grandes e eu era lisa que nem uma tábua, aquilo afligiam-me de uma forma surreal. Eu passava a vida a comparar os meus seios com os das outras meninas, a crucificar-me sempre que uma menina mais nova que eu tinha seios mais avantajados. E também me lembro de um dia decidir comprar o meu primeiro soutien, fossem aqueles malditos seios finalmente aparecer se assim o fizesse. Bom, não era bem um soutien, era mais um topzinho desportivo para pitas de 12 anos como eu. Mas, de alguma forma aquilo fazia-me sentir mais reconfortada, mais ""mulherzinha"".

Desses pseudo soutiens, passei para aqueles com enchimento e aro, para os seios parecerem um pouco maiores por baixo da roupa. Chegava a dormir de soutien todos os dias, porque alguém um dia me disse que isso estimulava os crescimento das mamas. Desde então dormia com soutien todos os dias, religiosamente, e esperançosa de que isso acontecesse, mesmo que às vezes aqueles malditos aros me deixassem desconfortável.

Aos 18 anos e ainda com seios quase inexistentes, eu FINALMENTE aceitei. Já não era um problema para mim. ADORO os meus seios pequenos, genuinamente!

Mas bem, não me vou alongar muito sobre esse assunto neste post, porque já escrevi outro (na verdade escrevi dois, um sobre como aceitei os meus seios pequenos, e um outro sobre as vantagens de ter seios pequenos) e não quero ser repetitiva.

Depois disso, por pouco mais de um ano lá continuei a usar soutien, de forma automática, sem nem questionar isso. Até que um dia qualquer no inverno, por esquecimento, me vesti sem usar soutien, e fui assim para a escola. Senti-me tão confortável que nem me apercebi que não tinha soutien, só quando cheguei a casa. Foi muito engraçado e curioso. Comecei por deixar os soutiens de parte com cada vez mais frequência nesse inverno e foi a melhor coisa que fiz.

No verão é que o processo foi mais lento. Porque  com o calor usamos poucas roupas, e, no meu caso, muitas delas justas, coladas ao corpo. O que me deixava (e ainda deixa) receosa, em relação aos olhares de desaprovação ou de malícia que poderia receber por causa dos mamilos que as vezes ficam super visíveis. Mas para isso arranjei uma solução: fita cola. Um pouco contraditório no que toca à minha posição, mas infelizmente o mundo é um adolescente de 13 anos que acabou de ganhar a sua primeira Playboy. Então, muitas vezes, a fita cola é ainda é a minha grande aliada. 

Isto para dizer que: não sinto falta nenhuma de usar um soutien. E isso deveria ser algo tão normal e socialmente aceitável como usar.

Não demonizo os soutiens. Sei que eles podem ser uns verdadeiros aliados para muitas mulheres,  pois ajuda a sustentar o peso dos seios para não sentirem dor, e para outras é um simples acessório que as permite sentirem-se mais bonitas. E tudo isso é completamente válido. Não querer usar soutien também o deveria ser! Não quero alimentar um outro padrão, só quero ter a minha liberdade de escolha.

E olhem, eles não são perfeitos como nas revistas ou em vídeos porn, mas eu gosto deles exatamente assim. Existem seios de todos os formatos e feitios,  temos de desconstruir essa ideia de que só existe um tipo de peito, e que só esse é normal. That's not true!


Não deixei de usar soutiens a 100%, mas garanto-vos que 99% das vezes, não uso (os que deixa as pessoas levemente chocadas sempre que o afirmo em voz alta). Os únicos que agora sou bem capaz de usar são aqueles strappy bra, acho os de renda super lindos, e ficam muito bem por baixo da roupa!

Sou uma pessoa que se permite mudar de opinião de tempos a tempos, isso faz parte do crescimento e da construção do ser humano pelo que se algum dia sentir necessidade de voltar a usar soutien, vou fazê-lo.


***
Gurls, vocês usam soutien? Há algum outro hábito, acessório etc, socialmente enraizado que vocês não façam/usem? xx

sutiã em crochet para mulheres

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...